NOSSOS FUNDAMENTOS ESPIRITUAIS

  Nossa Tradição acredita que é hora de restabelecer o Poder Pessoal em cada um de nós pois só assim será possível atingir a Totalidade do ser, que é o objetivo primordial da religião Wicca.

Leia mais

  Através de um Axioma podemos compreender melhor a realidade ao nosso redor. Na Grécia antiga, as Pitonisas, recebiam as mensagens dos Deuses em forma de Axiomas.

Leia mais

  Um dos fundamentos que distingue nossa Tradição de outros ramos do Dianismo e da Arte de uma forma geral, é nossa ênfase na reverência aos Ancestrais. Nutrimos um respeito profundo pelos que vieram antes de nós.

Leia mais

  A Tradição Diânica possui duas vertentes distintas e apesar de terem sido criadas mais ou menos na mesma época e terem práticas, ritos, filosofia e tealogia muito semelhante, foram idealizadas por pessoas diferentes.

Leia mais

  Se há um ditado de Z. Budapest que é repetido por todos na Arte e o qual muitos seguem é "Na dúvida, crie!". Diânicos tendem para uma direção de rituais criativos, extraídos de qualquer e de todas as fontes possíveis.

Leia mais

  De todo os símbolos religiosos da antiga Creta, o Labrys era o mais sagrado. Machados duplos estilizados abençoavam os santuários, casas e palácios Cretenses.

Leia mais

  SEJA BEM-VINDO AO SITE DA TRADIÇÃO DIÂNICA NEMORENSIS !

A Tradição Diânica Nemorensis é fruto de anos de vivência da Religião da Deusa no Brasil. Nós descendemos de um caminho Neopagão chamado Diânico.

O termo "Diânico" inclui muitas Tradições da Arte e podemos dizer que ele se refere à qualquer ramo da Bruxaria que enfatiza o feminino na humanidade, na natureza, na vida e espiritualidade acima do masculino.

As Tradições Diânicas existentes atualmente têm sido classificadas e divididas em duas categorias distintas, desde o surgimento desta forma da Arte nos Estados Unidos a partir da década de 70:

1- Os que dão supremacia à Deusa, mas reconhecem o Deus em seu culto. Nestes ramos do Dianismo a Deusa exerce papel fundamental e central, sendo o Deus reconhecido muitas vezes como uma extensão Dela própria e mencionado secundariamente em alguns mitos e rituais dentro da Tradição. Estes ramos incluem homens e mulheres em sua estrutura. Diversos destes grupos surgiram dos esforços de Morgan McFarland e Mark Roberts em meados de 1971. Mesmo que atualmente muitos que pratiquem o Dianismo não pertençam à Tradição McFarland, podemos citá-los como formato Diânico igualitário mais antigo e como a raíz ou inspiração e influência para a formação das idéias e Tealogia de diversos grupos e Tradições Diânicas subsequentes, inclusive a nossa.

2- As Diânicas feministas, fortemente influenciados por Zsuzsanna Budapest com foco total na mulher, sem a participação de homens e reconhecimento e culto do Deus e das demais divindades masculinas em sua estrutura religiosa.

A Tradição Diânica Nemorensis foi fundada por Claudiney Prieto, autor Pagão de renome nacional e internacional, e é o resultado dos sucessivos anos de mescla de novas idéias e interesses às práticas e rituais herdados de nossa Tradição Mãe. Depois de anos, ao observarmos que o que fazíamos e acreditávamos diferia substancialmente daquilo que nos foi ensinado, resolvemos dar um novo nome à nossa expresssão de Dianismo: Nemorensis.

Nemorensis é um dos títulos de Diana e significa Bosque. Ela foi reverenciada sob este epíteto em Nemi, onde havia um santuário de culto à Deusa caçadora e seu consorte. O histórico de Diana como Deusa virgem, indomada e de sacerdócio exclusivamente feminino é largamente conhecido. No entanto em seu Templo próximo ao lago Nemi, qualquer homem podia se tornar o Sacerdote de Diana após arrancar um ramo sagrado de uma determinada árvore e cumprir certos preceitos. Ele então adotava o título de Rex Nemorensis e se tornava o Guardião do Bosque. O seu dever era manter os intrusos fora do recinto sagrado. Para exercer o papel de Sacerdote da Deusa ele se casava ritualmente com Egeria, a fonte de Diana. A Sacerdotisa de Diana, tocava o Sacerdote com as águas divinas e o coroava com uma grinalda declarando: "Tu és o Rex Nemorensis(Rei do Bosque)". Curiosamente, o Rex Nemorensis também recebia o título de Cornífero, nos remetendo ao Deus e o Casamento Sagrado entre o Rei e a Terra, praticado extensamente entre os antigos europes de origem celta.

Nossa Tradição, mesmo sendo Diânica, admite homens e confere aos seus Sacerdotes o mesmo status e poder que outros caminhos do Dianismo concedem somente às Sacerdotisas. Isso nos liga espiritualmente ao conceito do "Rex Nemorensis". Escolhemos este nome evidemente devido sua simbologia profunda. Assim o nome Nemorensis procura conferir à nossa Tradição uma identidade Diânica inclusiva, dando os mesmos direitos Sacerdotais a homens e mulheres no Dianismo.

Em muitas Tradições Diânicas a transmissão de uma linhagem só pode acontecer através de uma Alta Sacerdotisa. A Tradição Diânica Nemorensis quebrou definitivamente com este padrão, conferindo a qualquer Alto Sacerdote ou Alta Sacerdotisa, com apropriada preparação e conhecimento, o direito e a liberdade suficiente para iniciar outros, independente de gênero. Um dos nossos fundamentos centrais reside na convicção plena de que tudo o que um Sacerdote de um sexo pode fazer espiritualmente, outro de gênero oposto também pode.

A Deusa e o respeito ao feminino são os fundamentos principais do nosso sistema espiritual, com sua diversidade de crenças e práticas. Acreditamos que o Dianismo possibilita a comunhão com os Poderes Divinos Femininos e o nosso fortalecimento através deles. Acima de tudo encaramos a Terra como um organismo vivo, antigo e cheio de mistérios para compartilhar conosco. Para nós o Universo é Feminino. Sua vastidão e escuridão é o ventre negro da Deusa, que carrega o potencial da Criação em seu útero cheio de vida.

Nossos princípios encorajam o repúdio ao racismo, exploração da Terra, opressão social, preconceito sexual, machismo e muitos outros "valores" vigentes da sociedade moderna que somente contribuem para a propagação da intolerância em suas muitas formas.

A Deusa em todas as suas cores e formas é por nós celebrada, ajudando a construir pontes entre o que nos separa e nos ensinando a honrar nossas diferenças.

8ª CONFERÊNCIA DE WICCA & ESPIRITUALIDADE DA DEUSA- ANO 2012

Dias 15, 16 e 17 de Junho de 2012

Prepare-se para mais um final de semana com aulas, performances, vivências e workshops com palestrantes nacionais e internacionais da Wicca e Espiritualidade da Deusa, explorando o Sagrado Feminino em suas múltiplas manifestações.

A 8ª Conferência de Wicca e Espiritualidade da Deusa é um evento de âmbito nacional e internacional, criado para promover programas diversos e inovativos que oferecem aos Wiccanianos e praticantes da Espiritualidade da Deusa oportunidade única para se conhecerem e trocarem experiências.

A 8ª CWED é dirigida aos praticantes da Religião Wicca e simpatizantes das muitas Espiritualidades e religiões centradas na figura da Deusa e no Sagrado Feminino. Dirige-se também aos praticantes das religiões da Terra e dos diversos caminhos Pagãos e Neopagãos.

Durante os 3 dias de evento importantes personalidades nacionais e internacionais da Wicca e Espiritualidade da Deusa se apresentarão e ministrarão workshops e palestras aos participantes.

Você não pode perder o maior evento da Wicca no Brasil!

Clique aqui para mais informações

A Tradição Diânica Nemorensis é um caminho espiritual único.

Somos uma Tradição de Mistérios iniciáticos com práticas de base xamanísticas que incluem exercícios de meditação, contemplação e autoconhecimento para o encontro da Totalidade. Um caminho altamente pessoal, nossas raízes envolvem simbolismos celtas como o uso do calendário Beth-Luis-Nion, práticas extáticas e a celebração da Deusa em suas muitas formas e atributos.

A Comunidade Espiral da Criação, Grove Mãe da Tradição Diânica Nemorensis, oferece treinamento aos interessados em sua filosofia e Tradição. Os treinamentos acontecem pessoalmente e possibilitam que o praticante tenha acesso a aspectos profundos da prática Diânica.

Leia mais


Copyright ©2006 Tradição Diânica Nemorensis